sexta-feira, 8 de julho de 2011

Improcedente - Uma Companhia

Uma competição pela melhor direção da noite. Esse é o mote do espetáculo Improcedente, que a UMA Companhia estreia este mês, no Teatro da Assembleia.

A cada apresentação, cinco diretores disputam quem dirige as melhores cenas. Com a ajuda do público, eles propõem aos atores diferentes desafios teatrais, que vão desde propostas totalmente livres a estilos que parodiam grandes nomes do cinema ou da literatura mundial. Não se sabe o que vai acontecer: todas as cenas são concebidas no palco e, ao final de cada uma, cabe à plateia decidir se seu diretor merece ser premiado ou castigado. A peça conta ainda com um Mestre de Cerimônias, responsável por acolher o público e conduzir a disputa, e um músico, que improvisa a trilha sonora.

Improcedente é o quarto trabalho da UMA Companhia, que estreou em 2006 com o Match de Improvisação. Sucesso de público na cidade desde então, o espetáculo, sob direção de Mariana Muniz, apresentou ao público de Belo Horizonte a linguagem da improvisação teatral, por meio de uma proposta inusitada, que mesclava teatro e esporte. Desde então, o grupo se consolidou como o único em Minas Gerais a pesquisar a técnica, e fez juz à responsabilidade, realizando festivais, oficinas e intercâmbios com improvisadores de diversos países.

Com o novo trabalho, Improcedente, o grupo pretende dar continuidade à sua busca por uma proposta teatral dinâmica, lúdica, e que estabeleça uma conexão direta com o público. Débora Vieira, diretora e atriz do espetáculo, comenta que “no Improcedente, a presença do diretor cria condições para os atores explorarem possibilidades mais arriscadas, revelando ao público as diversas facetas da construção de uma peça: as escolhas dramatúrgicas, a construção coletiva, os elementos que inspiram o ator a construir seu personagem e os que orientam a direção da cena”. Numa comparação com o Match de Improvisação, a diretora acrescenta: “Se no Match o público votava nos times de improvisadores, aqui ele é convidado a avaliar a atuação do diretor na condução dos atores.”

Tendo defendido recentemente sua dissertação sobre a dramaturgia da improvisação teatral, Débora conta que “para dar um novo fôlego às nossas pesquisas, convidamos atores com outras formações teatrais para compor o elenco do espetáculo”: além dos atores da UMA, Improcedente conta com a presença de artistas convidados. Dentre eles estão os experientes Rodrigo Robleño, que acaba de retornar à cena teatral mineira após uma temporada de 4 anos atuando no espetáculo Varekai, do Cirque Du Soleil, e o ator Carloman Bonfim, da Cia Drástica, que começou a trabalhar com a improvisação teatral no espetáculo Arena de Tolos, da Cia Acômica.

Incentivo ao exercício da Crítica Teatral: Comentário Improcedente

Durante a temporada de estreia do espetáculo Improcedente, a UMA Companhia apresenta o projeto Comentário Improcedente, um convite ao exercício da crítica teatral. A cada apresentação, alguém do público será convidado a escrever uma resenha sobre a peça. O texto será publicado no site do espetáculo (www.improcedente.com.br), e servirá como ponto de partida para um debate informal entre público e artistas sobre o trabalho da UMA Companhia.

FICHA TÉCNICA

Elenco: Bella Marcatti, Carloman Bonfim, Débora Vieira, Evandro Heringer, Fabiano Lana, Fred Bottrel, Guilherme Théo, Marcos Coletta, Rafael Protzner, Renata Corrêa, Rodrigo Robleño.

Direção: Débora Vieira

Trilha Sonora: Eberth Guimarães

Criação da Luz: Sidnei Honório

Figurino: Débora Vieira e Fabiano Lana

Cenário: Débora Vieira e Fabiano Lana

Arte gráfica: Fabiano Lana

Fotografia: Flávio Pinto Valle

Assessoria de Imprensa: Flávio Pinto Valle

Realização: Uma companhia

Produção: Débora Vieira e Fabiano Lana


SERVIÇO

De 08 a 24 de julho

Sexta e sábado às 20h30 e domingo às 19h

Teatro da Assembleia

Rua Rodrigues Caldas, n. 30, bairro Santo Agostinho.

Preços dos ingressos no teatro - inteira: R$24
meia: R$12

Classificação: 12 anos

Duração: 80 minutos


Para mais informações, acesse: http://www.improcedente.com.br/

terça-feira, 24 de maio de 2011

Grupo Farroupilha apresenta seu novo espetáculo O ARQUIVO VIVO


Grupo Farroupilha apresenta seu novo espetáculo O ARQUIVO VIVO no Teatro Centro Cultural Usiminas

A nova peça criada pelo grupo Farroupilha é uma ação de comemoração aos 15 anos do grupo e poderá ser conferida nos dias 30 e 31 de maio e 1 e 02 de junho, às 20 h, no Teatro Centro Cultural Usiminas, em Ipatinga. O espetáculo conta a intrigante e bem humorada história de um arquivo vivo, que vira uma pequena cidade de ponta a cabeça. O que pode acontecer a partir daí? Revelações de tramoias políticas, relações de infidelidade, disputa pelo poder e uma série de outras confusões. O texto é uma livre adaptação do conto O arquivo vivo da prefeitura, de Beto Oliveira, um dos vencedores do Concurso Nacional de Contos de Humor, realizado em 2010, pelo Farroupilha, em parceria com o Clube dos Escritores de Ipatinga (Clesi).

O espetáculo, assim como o concurso de contos, integra o projeto Contos para uma peça, patrocinado pela Usiminas, com apoio do Instituto Cultural Usiminas, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

Didi Peres, um dos protagonistas de O arquivo vivo, sublinha que a montagem do espetáculo é uma ambiciosa realização, “principalmente levando-se em conta que partiu de um concurso, da avaliação e seleção de muitos textos concorrentes. A obra vem confirmar o gosto do Farroupilha por uma velha prática, que é o forte e apaixonado namoro com a literatura para produzir seus espetáculos”, diz o ator, destacando em seguida a parceria com o Grupo Galpão, na pessoa de Eduardo Moreira, na dramaturgia, e ainda tendo na direção Júlio Maciel, ambos membros da renomada trupe. “É um privilégio para o Farroupilha trabalhar ao lado de grandes nomes do teatro brasileiro e de toda a equipe envolvida com esta produção, como é o caso de Telma Fernandes, uma iluminadora das maiores deste país, e toda esta equipe maravilhosa. Quanto aos atores em cena, somos quatro artistas e amigos que há tempos não atuávamos juntos num mesmo trabalho. É ótimo  reencontrar e partilhar este ofício no palco”, comenta Didi.

Pedro Bastos, que esteve entre as pessoas que acompanharam a construção do novo espetáculo, conta que se emociona com o trabalho. “Ao longo desse processo de montagem, eu sempre me comovi. Mas nos últimos exercícios, foi uma emoção mais intensa.”, sintetiza.

Júlio Maciel, em relação à sua participação na montagem da peça, explica que gosta muito de adaptar contos. “Nesse exercício, penso tudo a partir do ator. Nenhum efeito pode ser melhor que o ator em cena. Em O arquivo vivo, uma montagem com traços de realismo fantástico, fabular, a gente reúne um grupo de atores de primeira linha, que poderia estar atuando em teatros de qualquer grande metrópole. O Farroupilha tem um olhar artístico que impressiona”, elogia o diretor.

Júlio reflete que o teatro é feito de encontros, de troca de experiências. “Com o Farroupilha, tem sido também uma festa. Sou um convidado neste evento de um grupo que há 15 anos, por meio de um trabalho sério e profissional, consegue a difícil arte de criar espetáculos e promover um espaço dedicado à cultura”.

O arquivo vivo traz no elenco Sinésio Bina, Torosca Silvestre, Claudiane Dias e Didi Peres que se desdobram na interpretação de vários personagens que se inter-relacionam em cena.

O arquivo vivo leva a assinatura de Júlio Maciel, na direção, e dramaturgia de Eduardo Moreira, ambos do Grupo Galpão, e Sinésio Bina(Farroupilha). A criação de luz é da premiada Telma Fernandes. Gessé Rosa, assistente de direção, responde também pela preparação corporal e operação de luz; a criação e composição de figurinos e cenário são de Rafael Cabral; Pedro Bastos assina trilha sonora; a produção executiva é de Leila Cunha com assistência de Luciano Soares na produção e contraregra. Adelson Alves Dias, cenotécnico e Edilaine Peres, no receptivo, completam a ficha técnica. A produção é do Grupo Farroupilha.

O espetáculo conta ainda com o apoio da Vandaime, MTG, Movimento Cultural do Vale do Aço, Jamaica Tatoo, Shopping do vale do Aço, Diário do Aço e Jornal Vale do Aço.

INFORMAÇÕES

DATA: 30 e 31 de maio e 1 e 02 de junho
HORÁRIO: 20 h
LOCAL: Teatro Centro Cultural Usiminas (Shopping do Vale  do Aço)
VALOR: Ingressos R$16 (interira) e R$8 (meia).
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: 12 anos
DURAÇÃO: 60 minutos
INFORMAÇÕES: (31) 3822-3031 (bilheteria) e (31) 3823-5614 ou pelo e-mail: grupofarroupilha@hotmail.com
Twitter: GFarroupilha

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Última temporada do espetáculo DAMA DA NOITE

A Funarte MG será palco da despedida do espetáculo Dama da noite, que realizará sua última temporada de 19 a 29 de maio.

A Cia. Drástica, integrante do Movimento Teatro de Grupo de Minas Gerais,  se apresentará na Funarte MG com o espetáculo Dama da noite, contemplado pelo Prêmio Myriam Muniz 2010. Com este espetáculo, um dos mais respeitados textos do escritor Caio Fernando Abreu a Cia comemorou dez anos de atividades.

O espetáculo protagonizado pelo ator Carloman Bonfim tem direção de Fábio Furtado. A trama fala de uma personagem que tenta fugir da solidão, trata também de preconceito, prazer, dor, desejo e amor.
"Dama da noite" é uma leitura poética e realista dos sentimentos do personagem do conto diante de uma sociedade que o exclui do convívio social. Para conceber esta montagem parte dos integrantes da equipe realizou pesquisa de campo entre profissionais do sexo da noite belorizontina, incorporando-a às técnicas de interpretação - mímica corporal dramática e biomecânica de Meyerhold, para compor o personagem e criar toda a atmosfera cênica.

A temporada acontecerá de 19 a 29 de maio, de quinta a sábado às 20h e aos domingo às 19h, na Funarte MG,  Rua Januária, 68 Bairro Floresta. Os ingressos custam R$10,00 e R$5,00 (meia entrada). A classificação etária é de 16 anos.

Serviço

Data: De 19 a 29 de maio
Horário: 5ª a sáb. às 20h e aos dom. às 19h
Preço: R$10,00 e R$5,00 (meia entrada)
Impropriedade: 16 anos
Site: http://www.funarte.gov.br/regional/minas-gerais/
Endereço: Rua Januária, 68, B. Floresta - Belo Horizonte/ MG
Local: Funarte MG
Informações: 3213-3084